SEM TÍTULO: APENAS UM PENSAMENTO SOBRE TRANSFORMAÇÕES
Postado em 01 de abril de 2019


Muitas vezes, nos movemos para buscar mudanças e transformações por causa de problemas que vêm nos incomodando, nos consumindo, causando ansiedades, angústias e sofrimentos. Pode ser um problema apenas ou uma série de fatores.

Então, começamos a nos cuidar, a mudar nossa forma de pensar, de sentir e de viver; mudamos a forma de nos enxergarmos, mas, aquilo que nos motivou a buscar as mudanças e transformações, ainda pode não estar resolvido. Sentimos boas melhoras existenciais, mas o problema continua ali. Ele já não tem o mesmo tamanho e nem o mesmo peso, mas continua ali.

Mesmo notando que estamos melhor, insistimos em olhar para aquele problema, não dando o devido valor às conquistas existenciais que obtivemos. A questão é que, quando fazemos isso, inevitavelmente, acabamos regredindo.

Problemas podem sim servir de motivação para que busquemos nossa evolução. Mas, mesmo estando motivados por eles, não podemos perder de vista que existe um processo de transformação em curso e que precisamos valorizar este processo e nossas evoluções.

O que quero dizer é que, numa análise mais profunda, aquilo que nos moveu para a busca das nossas mudanças e transformações não é o mais importante. O mais importante é estarmos no processo, eliminando nossas ansiedades e, consequentemente, nossas angústias e sofrimentos. Esta deve ser a nossa vitória. Isto é o mais importante. Os outros problemas vão e vêm. Já nossas evoluções podem ser constantes.

Aquilo que nos motivou a buscar o processo é o mais importante, dentre as coisas menos importante. Se pararmos para observar, muitas coisas que motivam as pessoas a buscarem processos de transformação ganham tamanhos e pesos muito maiores do que realmente têm, por causa da nossa ansiedade.

Quando temos um problema e ele nos motiva a buscar transformações, significa que, além deste problema, identificamos que temos outro muito mais profundo, que interfere em importantes campos das nossas vidas, inclusive naqueles problemas que vão e vêm.

Então, precisamos criar consciência sobre os nossos problemas para que possamos superá-los. Sem consciência sobre eles, não conseguiremos focar nas soluções. Criar consciência, não se trata de remoê-los dentro de nós, mas sim aprender a analisa-los tirando a ansiedade. E esta análise tem que ser feita hoje, penso no hoje e não no amanhã, muito menos no passado.

 

 

 

Por Mercelo (Prem Prabhu)