ESCOLHA SEMPRE O AMOR-PRÓPRIO! RELATO DE UMA PACIENTE:
Postado em 28 de julho de 2019

Ontem à noite (27/07/2019), recebi esta mensagem de uma mulher que atendi na última sexta-feita:

“Marcelo, vc foi maravilhoso, nunca tive uma experiência semelhante na vida.
Me sinto maravilhosa, poderosa como nunca.
Dormi maravilhosamente bem, pena que tive que acordar cedo, mas estou me sentindo muito, muito bem.
O que descobri a meu respeito e o que vc me disse, vão fazer toda diferença na minha vida.”

 

 

 

Esta mulher me procurou, mencionando sua tristeza com seu antigo relacionamento, principalmente pelo fato de seu ex-marido, por meio de comportamentos ruins, tê-la feito acreditar que ela tinha problemas sexuais, fazendo-a chegar ao pondo de acreditar que tinha bloqueios sexuais. O que estava acontecendo, nesse campo da vida dela, estava a afetando em tudo. Era evidente que ela estava se sentindo pesada, pressionada, ansiosa triste e angustiada.

Esta mulher, que tem uma energia incrível, recebeu a massagem e, na primeira sessão, que normalmente é cercada ansiedades e inibições, transitou por absolutamente tudo que a terapia pode oferecer, seja em termos de prazer, seja em termos de mergulho ao seu interior. Ele veio muito aberta a se descobrir e se transformar.

Estou escrevendo este texto, trazendo este relato, porque noto que ainda é enorme a quantidade de mulheres que permitem que homens incompetentes (verdadeiros babacas, para não dizer escrotos) as coloquem para baixo, principalmente em relação ao sexo e sexualidade. Não digo que é uma incompetência sexual propriamente dita, porque isso, pode se aprender com técnicas. Falo de incompetência em saber tratar uma mulher. Saber acolher, compartilhar sentimentos e sensações e agir de forma amorosa e desrepressora. Óbvio que uma coisa leva a outra, pois o homem que não sabe tratar uma mulher, como é direito da mulher ser tratada, jamais vai se aprofundar no seu prazer, porque não há grandiosidade de espírito e alma para isso. Não há amor!

Tenho certeza que a primeira sessão de massagem tântrica desta mulher incrível, mãe e guerreira, serviu para quebrar muitos tabus, paradigmas, couraças e conceitos equivocados e incompletos que ela tinha sobre si, sobre sua sexualidade e seu potencial orgástico; que serviu para que ela criasse parâmetros corretos sobre seu feminino, sobre sua força e sobre a Deusa que ela é.

Hoje de manhã, conversando com ela, acabei me tocando que jamais tinha escrito especificamente sobre as mulheres, mães de mulheres. Já escrevi sofre família, mas não direcionada às mães das meninas de hoje, que serão mulheres amanhã.

Por isso, faço um apelo às mães de meninas crianças, adolescentes e até quase adultas: trabalhem para despertar seus amores-próprios, descubram-se, priorizem-se, coloquem-se antes de tudo e todos, vivam seus desejos e prazeres e sejam livres, porque suas filhas precisam olhar estes exemplos para que possam quebrar um pouco da influência desse modelo social patriarcal e perverso que que vivemos, para que sejam mulheres que jamais aceitem situações que as diminuam e sofram por causa homens incompetentes que, eventualmente, possam querer fazê-las acreditar que os problemas dos relacionamentos estão com elas e não com eles. Este mal, sobrevive e sobreviverá por gerações, caso não comece a ser quebrado.

Vocês são espelhos das suas filhas e de seus filhos também, porque os meninos de hoje e homens de amanhã, quando passam a entender os resultados que o amores-próprios de suas mães proporcionam, certamente, criarão competência para tratar as mulheres, como é direito delas, ou seja, como Deusas.

Voltando a história desta mulher, ela descobriu que não tinha problema ou bloqueio algum e que, certamente, permitiu que, ao longo do tempo, a incompetência do seu ex-marido, a contaminasse, pouco a pouco, dia a após dia. O amor-próprio precisa ser observado e cuidado todos os dias, porque, a menor desatenção sobre ele, principalmente diante de atos, fatos e de diversos afazeres e rotinas da vida, que nos inundam de coisas externas, fazem com que nos deliguemos dele, sem que sintamos. A questão é que, quando nos damos conta de que deixamos o amor-próprio adormecer, certamente, a conta que se paga é bem alta.

Existem processos de transformação que são positivos e existem os que são negativos e, tenham certeza, independente da direção, eles não acontecem de uma hora para outra. Nossa miséria, não é construída de uma hora para outra. Nossa felicidade também não. Se desejamos ser felizes de fato, precisamos, diariamente, observar e cuidar do nosso amor-próprio, que é o princípio, meio e fim de tudo.

Eu digo, por esses anos de experiência, que doses diárias de orgasmos melhoram muito a vida e ajudam, principalmente as mulheres, a despertarem seus amores-próprios. A massagem tântrica mostra bem isso, porque ela é um ato de amor. Este sexo, da forma como é feita por mais de 90% das pessoas, mais parecendo o roteiro de um filme pornô, realmente não é tudo. Já viver o sexo, de forma sensorial, amorosa, acolhedora, com amor, estimulando um prazer que transcende o sexual; trazendo integração; permitindo ressignificações; permitindo que o amor e as energias sexuais sejam compartilhadas, este sim é tudo de bom.

Ao receber a massagem tântrica, sentindo os toques, as mulheres podem parar de se masturbar mecanicamente e a praticarem o que eu chamo de autoprazer, algo completo, integrador e não segregador. No meu site, tem um artigo no sobre isso – “O autoprazer como hábito”. Trata-se de uma prática que integra a mulher com ela mesma e que esta paciente afirmou que passará a fazer diariamente. Nós podemos nos amar; nós podemos nos acolher; nós podemos nos sentir. Quando aprendemos isso, inevitavelmente, compartilharemos; levaremos adiante.

Ainda durante nossa conversa de hoje, ela me disse que ninguém conseguirá derrubar seu amor-próprio, o que ela está sentindo fluir. E eu afirmei que ninguém pode fazer isso, porque ninguém não tem este poder. O amor-próprio, assim como nossas felicidades e tristezas, dependem exclusivamente de nós e, portanto, são de nossa inteira responsabilidade. Indo além, tudo é uma questão de escolha! Já escrevi bastante sobre isso em diversos artigos.

Eu falo da massagem tântrica e do Tantra para o despertar do amor-próprio, porque são os caminhos que conheço e aos quais me dedico, porque me emocionam, diante dos incríveis resultados e do incrível pragmatismo que oferecem. Não estou querendo, com isso, afirmar que são os únicos, os melhores ou lá o que seja. Claro que existem outros.

 

 

Por Mercelo (Prem Prabhu)