Verdades nuas e cruas sobre espiritualidade e energia - Parte 1

 

 


Postado em 08 de setembro de 2019


 

 

Desculpem-me pela forma direta, mas, se você não cuidar primeiro da sua mente, conduzindo-a ao amor-próprio, nada do que você fizer dará os resultados desejáveis. Pode ser que, se você fizer algo no campo espiritual e/ou energético, que aquilo fique alguns dias, até umas semanas com você. Porém, não demora muito, tudo retorna.

Aí você me pergunta: poxa, se funcionou por um tempinho, por que não acreditar que este é o caminho e tentar mais ou até tentar outras coisas? Eu te respondo: funcionou por um tempo, porque sua mente se impregnou daquilo, na base da empolgação. Só que você não mudou sua maneira de pensar, principalmente sobre si; você não colocou sua mente a seu favor.

A questão é que, quando o efeito do que você fez no campo espiritual e/ou energético passa, e você faz novamente, o êxtase da segunda não será igual ao da primeira. O da terceira menor que o da segunda e assim sucessivamente. Até que chega ao ponto que você se desespera, entra em parafuso, pois se deu conta de buscou uma série de linhas de tratamento e que nada adiantou.

Vejam que não estou fazendo críticas às diversas linhas de tratamento que temos hoje em dia. Pelo contrário, existem linhas e pessoas excelentes, que realmente funcionam. Mas, você não pode delegar a sua melhora, a sua transformação ou a sua evolução a quem quer que seja, pois isso está relacionado diretamente à sua mente e, portanto, depende muito de você.

Não acho que tenham pessoas com mentes fracas. Penso que tenham pessoas com mentes enfraquecidas pelos excessos de tensões, que não as direcionem ao amor-próprio; que não param uns minutinhos por dia para se observarem; para se compreenderem; para se conhecerem; para se aceitarem; para saberem onde estão e em que tipos de processos (se positivos ou negativos) estão inseridas, dentre outras questões relevantes.

Não somos criados e muito menos ensinados a nos considerarmos o que há de mais importante no mundo. Sim, não pode haver nada mais importante no mundo, para você, do que você mesma.

Sim, você deve se considerar mais importante que seus filhos ou filhas, que seus pais e avós. Você deve se considerar mais importante do que absolutamente tudo. E o motivo é bem simples de explicar: se não for assim, você não entregará o seu melhor a você mesma, ou a quem quer que seja, consequentemente. Sendo repetitivo, tudo começa a partir de nós.

Acredite, você tem a mente forte e o que você precisa é se amar e se priorizar. A questão é que esta escolha precisa ser racional e não emocional. A natureza nos deu a emoção e a razão para que possamos viver felizes dentro do nosso próprio ponto de equilíbrio. Cada um tem o seu!

As escolhas que você fará, neste contexto, não podem ser totalmente movidas por emoção. Há que se ter muita razão e isso carece de uma coisa chamada calma. Você precisa tirar pesos das suas costas, racionalmente, com tranquilidade suficiente para refletir. É preciso lembrar que você não chegou ao estado que se encontra de uma hora para outra. Tudo aconteceu dentro de um processo que você passou e não observou. E será em outro processo, com observação, que você sairá deste estado e evoluirá.

A emoção aflora em qualquer estado. Já, a razão, precisa de calmaria. A emoção não traz razão. Mas, certamente, a razão equilibra a emoção e coloca tudo no lugar exato que cada pessoa precisa. A razão também controla o Ego. Então, se você, diariamente, não buscar parar 10 ou 15 minutinhos que seja (podendo ser mais) para se observar, preferencialmente ao acordar, momento em que a mente está mais leve, com calma, sem fazer absolutamente nada neste precioso momento, entrando em estado de calmaria, fica complicado direcionar sua mente a seu favor; ao amor-próprio.

A realidade, é que a maioria esmagadora das linhas de tratamentos espirituais ou enérgicos, quase como regra, não expõem essas verdades às pessoas, antes. Isso só é colocado sobre a mesa quando os resultados prometidos e/ou pretendidos não são atingidos. Nestes momentos, essas linhas colocam que você precisa mudar sua forma se pensar para o positivo, que é por isso que não está funcionando.

Só que isso não é falado para seu benefício, pois não é explicado racionalmente, tal como estou fazendo aqui. A coisa é colocada para tirar responsabilidades da reta, o que irrita profundamente quem se submeteu aos tratamentos, deixando as pessoas ainda mais desesperadas e perdidas, por vezes, mais estressadas e tensas que no início.

As pessoas estão cada vez mais ansiosas e tensas, querendo resultados rápidos, instantâneos, delegando seus processos internos a terceiros. Isso, em minha humilde opinião, está errado. Tudo que diz respeito à nossa existência não pode ser escolhas de terceiros.

Acredito em espiritualidade e que tudo seja energia. Mas, também acredito que tudo comece através de uma mente calma, lúcida e, principalmente, voltada ao amor-próprio. O próprio Tantra, filosofia de vida que acredito, se inclui neste contexto. A massagem tântrica, por exemplo, deixa a pessoa calma, ao mesmo tempo em êxtase, mas, principalmente, traz introspectividade, que é um ponto de partida maravilhoso para que a pessoa crie sensorialidade sobre si e comece a se observar. Os efeitos da massagem podem durar até 7 dias, às vezes menos, outras mais. Todavia, caberá a cada paciente aproveitar esse tempo para colocar sua mente a seu favor.

Este é o primeiro texto de uma série de não sei quantos, que e reflete minha forma de pensar. Não refute, apenas reflita.

 

Por Mercelo (Prem Prabhu)