Estímulos orais

 

Postado em 18 de abril de 2018

 

 

"Não transforme um
momento divino de prazer
num ménage à trois,
com você, a mulher
e seu ego."

Os homens precisam entender que os estímulos orais oferecidos às mulheres (o sexo oral, se assim preferirem) devem entendidos como momentos especiais, totalmente livres das obrigações de orgasmos, sem tempo e sem estratégias.

 



É claro que precisam buscar conhecer os corpos das mulheres e a Yoni, até porque, cada uma tem o dom de ser única e isso remete ao fato de que o estímulo de prazer de cada uma deve ser descoberto, de preferência junto com elas e com diálogo. Todavia, esse conhecimento adquirido, não deve tornar nada em relação ao sexo uma obrigação de resultado.

Os estímulos orais oferecidos a uma mulher não começam na Yoni. Na realidade, a Yoni é a última a ser estimulada diretamente e, nela, sugiro que se inicie de fora para dentro, deixando o clitóris como o último dos últimos pontos a serem estimulados. O corpo de uma mulher é, no seu todo, uma enorme fonte de prazer, de orgasmos, cheia de pontinhos especiais a serem explorados.

Os estímulos orais podem ser combinados com estímulos suaves feitos com as mãos e as pontinhas dos dedos, de forma extremamente suave e sutil. Eles começam nas unhas dos pés e vão o até os fios de cabelos. Ou seja, no corpo todo (de frente, dos lados e de costas), abrangendo esta enorme fonte de orgasmos e prazer.

A questão é que, se os homens encararem isso como obrigação, automaticamente, ficarão ansiosos, porque buscarão uma relação do orgasmo com o tempo, sendo certo que isso não existe. Definitivamente, toda e qualquer ansiedade deve ser cortada. E o corte da ansiedade começa no entendimento de que não há obrigação alguma e que ambos estão ali para viver o momento e torná-lo algo mágico.

Se algum homem quiser se interessar pelo que estou falando, aqui vai uma informação importante: muitas pacientes, após as sessões, relatam que os homens que mais marcaram suas vidas, especificamente em relação ao prazer, são aqueles que contemplavam, beijavam, tocavam e estimulavam seus corpos da maneira como estou afirmando. E muitas que não passarem por essas experiências, questionam o fato de os homens não as estimularem assim.

Por mais ansiosa que seja ou esteja uma mulher, quando ela começa a receber estímulos dessa maneira, instantaneamente, ela fecha os olhos, se desliga de tudo e passa a viver intensamente o momento de intenso prazer. Então, aos homens eu digo: não sejam ansiosos e não criem relação tempo x orgasmos. Não criem obrigações, porque isso alimenta só o ego. Não queiram ser os fodões. Simplesmente, se entreguem. Uma grande rendição.

Não transforme um momento divino de prazer num ménage à trois, com você, a mulher e seu ego.

Vamos tratando deste tema aos poucos, com foco nas mulheres.

 

 

Por Prem Prabhu