Homens também sofrem com problemas sexuais

 

 

Postado em 18 de abril de 2018

 

 

Falo muito que os homens precisam evoluir para poder oferecer às mulheres estímulos melhores, de forma que elas possam ter orgasmos mais intensos. Precisam mesmo. Na média, a amorosidade no sexo, a que parte dos homens, é muito a quem do poderia ser.

No entanto, existem problemas que também afetam aos homens, que pouco são debatidos. A questão é que, como o orgasmo feminino é mais complexo e entre os próprios homens existe uma cultura de que não se pode falhar na hora H; que precisam ser verdadeiras máquinas de sexo; que suas virilidades estão no tamanho do pênis; que precisam dar três ou mais, dentre outros absurdos, pouco se conhece sobre o esses problemas. Pesa ainda o fato de que muitas mulheres que compram essas ideias tolas e passam a admitir que os homens devem provê-las de prazer, como se fosse uma obrigação deles. Nossa criação é machista, vale sempre lembrar.

 



Os homens têm mais vergonha de falar de suas questões e problemas entre eles do que as mulheres entre elas. Uma mulher saber dos problemas de um homem, muitas vezes, não é tão grave quanto outros homens saberem. Está tudo errado!

A questão é que o sexo não é tratado como um caminho de elevação, mas sim, como uma atividade cuja obrigação é de resultado, que exige performance de seus praticantes. Essas sucessões de erros começam a trazer o Ego para o centro do sexo. Aí a coisa piora mais ainda. O sexo é focado na genitália e não no todo, ou seja, no corpo inteiro, na mente e na alma. Sexo focado na genitália um dia enjoa e não demora muito, porque não exige qualidade, apenas quantidade. Sexo focado no todo é sempre uma grande descoberta, porque não é pelo resultado prazer que as pouquíssimas pessoas que vão a ele estão ali. O Prazer está em viver as descobertas, porque se trata de um prazer sem fim, que continua no dia a dia, nas suas vidas e em tudo que fazem. É pura energia positiva.

Em outras palavras, muitas pessoas estão buscando sexo olhando para a performance, com foco no resultado orgasmo, mas se esquecem que existe um caminho delicioso, rico, sagrado e com abundância de energias a ser seguido e vivido. Este caminho é o grande lance. Viver é o importante.

O sexo, para os homens, vem sendo está coisa rasa, sem amorosidade. É ego puro. Um jogo ignorante e animalesco de vaidades onde é necessário provar que se é o foda. Isso afeta negativamente as mulheres e aos homens também. No fim, tudo que há de mais maravilhoso e sagrado se perde. Sexo é visto como sacanagem e não algo sagrado, capaz de elevar o ser humano.

Sim, muitos homens estão sofrendo também. Não são apenas as mulheres. Homens também sofrem com problemas relacionados à falta de orgasmos, ejaculação precoce, diversas disfunções sexuais e com muitas questões e problemas psicológicos, dos mais diversos tipos, com os mais perversos efeitos. Me arrisco a dizer que, diante da educação patriarcal e machista que temos, existem mais homens do que mulheres sofrendo, mesmo que por motivos diferentes. Aqui eu coloco a questão do câncer na próstata como exemplo: Quantos homens deixam de fazer o exame do toque por que isso fere suas masculinidades e acabam morrendo? E o conflito do homem com o prazer por meio de estímulo prostático, por achar que afeta suas masculinidades?

A questão é que, quando estes problemas acontecem, se expostos, os homens serão rotulados com os mais diversos e negativos nomes. Não é necessário repetir aqui os deboches que todos sabemos.

Este sexo de ego, retira qualquer possibilidade de abertura entre as pessoas. Não permite um diálogo com o coração aberto; um diálogo com amor. Cada pessoa guarda para si as suas questões e problemas e vivem dentro de um verdadeiro inferno astral, girando em círculos, presas. É como se dissessem: eu tenho o meu problema e não quero saber do seu e não quero que você saiba do meu. Ou seja, está tudo fechado. As pessoas estão fechadas, justamente numa área importante da vida, que requer abertura e liberdade.

A educação patriarcal e machista que temos em relação ao sexo não é perversa apenas com as mulheres. Muitos homens sofrem com ela também, porque sentem todo este peso, sendo que o aprendizado é paupérrimo. Hoje em dia, diante das muitas informações disponíveis, não digo que existem vítimas e vilões. Digo que existem responsáveis. Falta amor, logo falta diálogo, consenso e compreensão. Sobra Ego!

Para que o sexo seja saudável e eleve as pessoas, o compartilhamento deve ser total, não só em relação ao prazer.

 

Por Prem Prabhu