O amor-próprio nos conduz

Postado em 19 de outubro de 2019

 

 

Certa vez, uma paciente, antes de iniciarmos a sua primeira sessão, durante a conversa, afirmou que não tinha amor-próprio. Imediatamente eu perguntei: O que te trouxe até aqui, então? Ela respondeu: Eu mesma, pelas minhas próprias pernas.

Então eu disse que perguntei o que a tinha levado até ali e não quem. Ela não soube responder. Então, eu afirmei que foi o amor-próprio dela que a tinha levado até a massagem tântrica.

Muitas mulheres, quando buscam informações sobre a massagem tântrica, sentem seus amores-próprios responderem favoravelmente à experiência. Contudo, elas insistem em segregá-los. E isso acontece com muita frequência.

Os motivos que as fazem segregá-los? Já expus centenas de vezes. Basta dar uma navegada rápida pelo meu site para encontrá-los e compreendê-los.

O amor-próprio está dentro de cada um de nós e ele é capaz de nos conduzir por caminhos maravilhosos, quando permitirmos que ele desperte e atue. Não duvide disso.

 

 

 

Por Marcelo (Prem Prabhu)